Como escolher a lâmpada de cabeceira

O quarto é um local de descanso e conforto. A decoração desta sala da casa deve estar perfeitamente alinhada com esta promoção de relaxamento.

Lindas luminárias econômicas para diminuir o valor da sua conta de energia Coelba!

A mesa de cabeceira é um dos elementos presentes nos projetos de decoração de um quarto. Frequentemente, este mobiliário é acompanhado por uma lâmpada estética e funcional.

Por exemplo, este refletor de iluminação complementar pode acompanhá-lo durante os momentos de leitura antes de dormir. Assim como você pode acender essa luz se se revelar durante a noite. Como escolher o design da lâmpada de cabeceira?

Tamanho

Uma das características deste produto é o seu volume visual. Essa medida deve ser proporcional ao ponto estratégico em que a lâmpada está localizada: a mesa de cabeceira. Portanto, escolha uma opção que, no conjunto estético, gere uma visão de equilíbrio e harmonia de ambas as peças vistas como um todo.

Artigo relacionado: Veja como obter a segunda via da sua conta Coelba atrasada

Portanto, quando você vai à loja comprar a lâmpada na mesa de cabeceira ou quando consulta diferentes catálogos, deve começar a partir da referência prática das características dos móveis em que ele estará localizado.

Um conjunto de proporções que não é apenas visível através da relação do tamanho da lâmpada com as características da mesa de cabeceira, mas também do próprio modelo de mesa com a amplitude do espaço na sala.

Desenho

O fator estético é especialmente importante em uma mesa de cabeceira quando você deseja dar a este complemento um valor líder no local. Ou seja, quando esta área do quarto é um foco de beleza para aprimorar. De fato, se você quiser fazer uma mudança na estética do quarto sem realizar uma grande reforma, poderá aproveitar a experiência de atualizar os candeeiros da mesa de cabeceira, observando no resultado final uma mudança de imagem mais do que evidente.

Além do design selecionado, também é aconselhável evitar as lâmpadas cuja altura pode ser desconfortável nessa área específica, pois o campo de iluminação também varia com esse fator. Escolha um design que você ama visto na visão de longo prazo. O design da lâmpada depende principalmente das características de cor e composição da tela. Se você deseja otimizar a passagem da luz, escolha um design translúcido que reforce esse objetivo e tenha um impacto positivo no ambiente do quarto.

Identifique quais são suas necessidades do uso habitual que você dará a esta lâmpada para selecionar um modelo que atenda a essas condições.

Estilo do quarto

Qual é o estilo predominante na sala? As principais características do estilo decorativo também podem servir como um guia para selecionar a lâmpada ideal dentre as diferentes opções em um catálogo de propostas. A simetria é uma característica comum na escolha de luminárias para duas mesas diferentes colocadas em cada lado da cama; no entanto, você também pode apostar na corrente oposta para refletir a diferenciação na personalidade de cada uma através dessa expressão do nuances Para especificar as características da sua mesa de cabeceira, procure a resposta no conjunto.

Através da escolha da lâmpada na mesa de cabeceira, você também pode integrar a perspectiva geométrica na decoração do local, graças ao design de um modelo que apresenta sua diferenciação por essa particularidade.

Portanto, a escolha da lâmpada de cabeceira é um dos detalhes que faz parte do projeto de iluminação de um quarto. Essa abordagem de luz é um complemento para a iluminação principal.

 

3 projetos de quartos para bebês que vão te fazer suspirar!

Nada arranca mais suspiros e eleva os pensamentos às nuvens do que o universo encantado dos bebês. Roupas em miniatura, cores pastel e aquele clima de aconchego e proteção que só um quarto feito e planejado especialmente para os pequeninos consegue emanar aos quatro cantos.

Para os papais de primeira viagem – ou não – planejar e decorar o quarto de bebê que irá receber o aguardado bebê é um momento único que exige dedicação para ajudar a compor cada detalhe de um ambiente aconchegante, funcional e confortável – tanto para o bebê quanto para a futura mamãe.

Para dar asas a sua imaginação e te ajudar a criar um cômodo que seja único, delicado, porém, cheio de personalidade e bom gosto, separamos 3 projetos de quartos para bebês encantadores e inspiradores!

O clássico!

Apostar no clássico é sempre uma certeza de sucesso, nesse projeto de quarto de menina poder ver que da escolha do berço – em estilo provençal clássico – ao papel de parede com estampa em um floral delicado e feminino tudo foi criado e pensado para ser ambiente clean e aconchegante.

Na parede foi aplicado um tom de rosa bem suave (também conhecido como blush) que conseguiu casar perfeitamente com todos os outros elementos, sem pesar ou cair no mais do mesmo. Apesar deste quarto de bebê de menina predominar a cor rosa usando a técnica tom sobre tom e mesclando o rosa com itens na cor branca o ambiente ficou claro, iluminado (com iluminação direta e indireta), mas sem ser cansativo.

Note que todos os móveis do quarto de bebê têm linhas retas e arredondadas, um detalhe importante para ser aplicado também em quartos de crianças pois garante a segurança dos pequenos quando eles começam a engatinhar e andar.

O moderno!

O que faz um quarto de bebê passar do comum ao moderno, mas sem perder a ternura e o encanto que esse espaço da casa pede? Acessórios e cor! Aqui podemos ver que pequenos elementos fizeram toda a diferença no conjunto da obra.

O quarto tem móveis de linhas retas e simples, em tons neutros e clássicos: branco e cinza. A escolha do móbile colorido, moderno, porém, lúdico trouxe toda uma bossa para a decoração, assim como as almofadas em tom de amarelo vivo que conseguiram quebrar a neutralidade do espaço.

Quarto de bebê moderno

Para deixar o ambiente mais claro e iluminado o papel de parede escolhido foi um dos maiores clássicos de decoração: um listrado vertical em branco e palha, aplicado na parede de entrada do quarto e acima do berço.

Notem que não é preciso nada muito radical ou que vá poluir o ambiente para transformar um quarto de bebê comum em algo moderno e contemporâneo. Apenas alguns detalhes já podem fazer toda a diferença.

O clean!

Branco e marinho! Quando pensamos em quarto para meninos essa é uma das combinações mais pedidas, afinal, trata-se de um casamento perfeito, um verdadeiro clássico. Mas quem disse que não podemos fazer releituras dos clássicos?

Aqui vemos um ambiente clean, sofisticado e autêntico no melhor estilo! Não há excessos de móveis ou de elementos decorativos. Tudo que está compondo a decoração e o quarto faz sentido e a gravura na parede próxima ao berço é a prova de que menos é sempre mais!

Um ambiente claro, iluminado, funcional e cheio de personalidade.

O quarto para bebê precisa priorizar a praticidade e a segurança que uma criança necessita nos primeiros meses de vida. Por isso, deixe o ambiente livre de excessos e elementos que possam dificultar o ir e vir. Aposte na iluminação indireta, pois, ela deixará o ambiente mais aconchegante ajudando, assim, a criança a dormir melhor e com mais serenidade. Escolha cores, móveis e itens decorativos que possam acompanhar seu filho pelos primeiros anos de vida, ou seja, sem a necessidade de nova reforma ou redecoração a cada ano.

Gostou das nossas dicas? Qual das opções combina mais com você e se aproxima mais do seu sonho para um quarto de bebê perfeito? Na dúvida, procure por um arquiteto e decorador qualificado para te ajudar a colocar na prática essa encantadora missão!

Ideias para decorar tetos infantis

Já passou pela sua cabeça decorar o teto do quarto do seus filhos? Um teto decorado pode causar um grande impacto no quarto das crianças.

Você precisa de ideias? Hoje compartilhamos muitos quartos de crianças com tetos decorados para você se inspirar. Você vai gostar deles!

As listras são perfeitas para o telhado. Você pode usar papel ou tinta. Mas o que mais me impressiona nesse ambiente é a prateleira de madeira que define todo o contorno. Além do original é prático. Desde que você pode armazenar muitos objetos, como livros, brinquedos, jogos de tabuleiro, etc…

Adesivos simples são suficientes para dar um toque exclusivo ao teto do seu quarto.

Mais listras, desta vez em grande formato e cores marcantes.

Mas quão legais são essas pranchas de surf! Se o seu filho pratica este esporte ou não, esse detalhe é fantástico.

Mais fácil ainda. Adicione um tom contrastante e, ao mesmo tempo, combine com o resto dos elementos decorativos. Para essa ideia, você só precisa pintar.

Tetos artísticos Para uma realização igual ou semelhante, você precisará da ajuda de um profissional. E o projeto não será barato. Mas você não vai me negar que é a coisa mais linda e romântica que você já viu.

Tetos temáticos Aqui você também precisará da ajuda de um pintor muralista.

Stripe chevron. Um padrão incomum para um telhado e, no entanto, o resultado é surpreendente.

Diferenças entre estilo nórdico e minimalismo

Existem diferentes propostas de decoração que têm pontos em comum. Por exemplo, a decoração do estilo nórdico e a essência minimalista. No entanto, cada fluxo decorativo tem suas nuances.

Razão pela qual seus pontos principais não são convertíveis absolutamente como causa e efeito. Quais são as diferenças entre o nórdico e o minimalista ? Neste artigo sobre do blog Apartamentos Modernos, refletimos sobre essa questão.

Origem diferente

Para conhecer em profundidade uma corrente decorativa também é possível atender às suas origens. No caso específico da decoração nórdica, essas origens são contextualizadas em um cenário escandinavo como uma resposta para aumentar as condições de iluminação em casa.

Portanto, a origem dessa corrente é contextualizada em uma estrutura ambiental com uma conotação muito particular. Pelo contrário, a corrente minimalista ganha força em Nova York nos anos 60. Uma expressão artística que coloca o essencial em valor diante de qualquer tipo de elemento acessório.

No entanto, uma das razões pelas quais, além de suas diferentes origens, em linguagem coloquial, muitas vezes podemos confundir ambas as opções, é porque elas evoluíram em uma direção que integra elementos comuns. Por exemplo, o uso de tecidos semelhantes.

Em essência, a estética nórdica atualizou o minimalismo em sua base. Muitas marcas estão comprometidas com um produto alinhado com este conceito de simplicidade e luz que conquista as novas gerações.

Ambas as correntes também compartilham a mesma gama cromática de cores claras que multiplicam a luz do interior.

O estilo nórdico pode não ser minimalista

Outra razão pela qual ambas as correntes podem ser totalmente diferentes a ponto de não encontrar a simplicidade minimalista em uma casa nórdica é a versão maximalista dessa proposta. Um toque muito charmoso que leva a esse cenário a fórmula “mais é mais” para criar um lugar ornamentado mas aconchegante. Ou seja, um lugar onde você quer estar e aproveitar o calor do lar. Um estilo nórdico maximalista não é particularmente recomendado para pequenas casas onde este intertiorismo pode produzir o efeito de saturação e falta de espaço.

Portanto, outra diferença entre o estilo nórdico e o minimalismo é que o primeiro nem sempre é o segundo. Desta forma, aqueles que desejam evitar a sobriedade e austeridade deste conceito, podem optar mais pela sua manifestação maximalista em móveis da tokstok, acabamentos e texturas.

Objetos decorativos

Outra das diferenças observáveis ​​entre as duas correntes é que o minimalismo também dispensa, tanto quanto possível, o uso de elementos decorativos considerados secundários e, portanto, acidentais. Esta recarga ornamental rompe com a premissa de um espaço básico definido por linhas retas. Pelo contrário, os elementos decorativos podem completar a beleza de uma casa nórdica na qual essas peças se qualificam e definem a interpretação daquele lugar.

Portanto, enquanto no espaço minimalista é possível fazer sem este tipo de surpresas, pelo contrário, o minimalismo integra perfeitamente esse conceito decorativo. Os detalhes importam como uma forma de personalização nórdica, enquanto em uma casa minimalista o centro da beleza recai sobre o design puro e suas linhas.
Além da diferença entre as duas propostas, seus pontos comuns também são evidentes.

Na verdade, o atual estilo nórdico reflete a evolução natural que o design de interiores tem seguido até hoje, graças à reinterpretação desse visual específico.

Qual proposta você mais gosta de definir sua casa com base em seus critérios individuais?