Diferenças entre estilo nórdico e minimalismo

Existem diferentes propostas de decoração que têm pontos em comum. Por exemplo, a decoração do estilo nórdico e a essência minimalista. No entanto, cada fluxo decorativo tem suas nuances.

Razão pela qual seus pontos principais não são convertíveis absolutamente como causa e efeito. Quais são as diferenças entre o nórdico e o minimalista ? Neste artigo sobre do blog Apartamentos Modernos, refletimos sobre essa questão.

Origem diferente

Para conhecer em profundidade uma corrente decorativa também é possível atender às suas origens. No caso específico da decoração nórdica, essas origens são contextualizadas em um cenário escandinavo como uma resposta para aumentar as condições de iluminação em casa.

Portanto, a origem dessa corrente é contextualizada em uma estrutura ambiental com uma conotação muito particular. Pelo contrário, a corrente minimalista ganha força em Nova York nos anos 60. Uma expressão artística que coloca o essencial em valor diante de qualquer tipo de elemento acessório.

No entanto, uma das razões pelas quais, além de suas diferentes origens, em linguagem coloquial, muitas vezes podemos confundir ambas as opções, é porque elas evoluíram em uma direção que integra elementos comuns. Por exemplo, o uso de tecidos semelhantes.

Em essência, a estética nórdica atualizou o minimalismo em sua base. Muitas marcas estão comprometidas com um produto alinhado com este conceito de simplicidade e luz que conquista as novas gerações.

Ambas as correntes também compartilham a mesma gama cromática de cores claras que multiplicam a luz do interior.

O estilo nórdico pode não ser minimalista

Outra razão pela qual ambas as correntes podem ser totalmente diferentes a ponto de não encontrar a simplicidade minimalista em uma casa nórdica é a versão maximalista dessa proposta. Um toque muito charmoso que leva a esse cenário a fórmula “mais é mais” para criar um lugar ornamentado mas aconchegante. Ou seja, um lugar onde você quer estar e aproveitar o calor do lar. Um estilo nórdico maximalista não é particularmente recomendado para pequenas casas onde este intertiorismo pode produzir o efeito de saturação e falta de espaço.

Portanto, outra diferença entre o estilo nórdico e o minimalismo é que o primeiro nem sempre é o segundo. Desta forma, aqueles que desejam evitar a sobriedade e austeridade deste conceito, podem optar mais pela sua manifestação maximalista em móveis da tokstok, acabamentos e texturas.

Objetos decorativos

Outra das diferenças observáveis ​​entre as duas correntes é que o minimalismo também dispensa, tanto quanto possível, o uso de elementos decorativos considerados secundários e, portanto, acidentais. Esta recarga ornamental rompe com a premissa de um espaço básico definido por linhas retas. Pelo contrário, os elementos decorativos podem completar a beleza de uma casa nórdica na qual essas peças se qualificam e definem a interpretação daquele lugar.

Portanto, enquanto no espaço minimalista é possível fazer sem este tipo de surpresas, pelo contrário, o minimalismo integra perfeitamente esse conceito decorativo. Os detalhes importam como uma forma de personalização nórdica, enquanto em uma casa minimalista o centro da beleza recai sobre o design puro e suas linhas.
Além da diferença entre as duas propostas, seus pontos comuns também são evidentes.

Na verdade, o atual estilo nórdico reflete a evolução natural que o design de interiores tem seguido até hoje, graças à reinterpretação desse visual específico.

Qual proposta você mais gosta de definir sua casa com base em seus critérios individuais?

This article was written by Jorge.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *